União da teoria com a prática melhora almoxarifado em Biguaçu

O trabalho de conclusão do curso de pós-graduação da farmacêutica da Secretaria Municipal de Saúde de Biguaçu, Patrícia Teixeira, rendeu muito mais que um dez para a profissional. Através do projeto apresentando no curso de Gestão da Assistência Farmacêutica, oferecido pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Ministério da Saúde, o almoxarifado da Secretaria de Saúde, chamado de Centro de Abastecimento Farmacêutico (CAF), passou por uma série de significativas melhorias.

Entre as adequações, a estrutura física do CAF, que funciona no prédio da Unidade Central de Saúde, no bairro Rio Caveiras, foi modificado para a estocagem dos medicamentos. As janelas receberam películas, o telhado foi reformado, prateleiras de madeira foram substituídas por outras feitas de aço, instalação de escada e o piso recebeu pallets, que são peças de proteção contra a umidade.

“As mudanças trouxeram grande melhora nas condições de estocagem dos medicamentos, pois desempenham papel fundamental na manutenção da estabilidade e da qualidade dos fármacos”, explicou Patrícia, funcionária efetiva da Prefeitura há dois anos e meio.

A escolha do CAF para ser o tema do trabalho da especialização foi realizada em reuniões com os colegas de trabalho e com o Secretário de Saúde, Leandro Adriano de Barros. “O apoio da equipe da Secretaria de Saúde e da Prefeitura, em especial da Diretora Ana Lúcia da Silva e do Secretário Leandro, foi fundamental para que a teoria fosse colocada em prática. Na turma do curso, outros colegas não obtiveram o mesmo auxílio e respaldo que consegui em Biguaçu”, completou a farmacêutica.

 Planejamento e controle

Além das alterações da estrutura do almoxarifado, o local está sob a supervisão de um profissional capacitado para tal função, no caso, um farmacêutico. “As melhorias não foram apenas físicas, um farmacêutico responsável agora efetua a entrada e saída dos medicamentos com o auxílio de um leitor óptico, o que possibilita melhor planejamento e controle do setor”, contou Patrícia, que atua na divisão de medicamentos de alto custo da Secretaria de Saúde.

“O interesse da profissional em se aprimorar ainda mais e ao mesmo tempo buscar um tema para contribuir com a melhoria dos serviços da Prefeitura nos motivaram a conceder todo incentivo e a viabilização do projeto, que trouxe um grande ganho na área da assistência farmacêutica no município”, destacou o Secretário Leandro.

 

Tags: